Marcas, por que o incômodo?

Por Clarissa Cruz e Carol Neves

A cirurgia, também chamada de procedimento cirúrgico, é apenas mais um dos recursos disponibilizados pela medicina contemporânea. Ela não é a salvação para qualquer "problema", muito pelo contrário! Pois pode representar sérios riscos à saúde quando, simplesmente, poderíamos acolher nossas características e marcas naturais. 

Certamente podemos querer modificar alguns desses aspectos, mas é preciso colocar na balança os motivos mais sinceros que nos levariam a tomar uma decisão dessas. Além de lembrar que a busca por uma forma artificial de mudança pode ser a vontade de jogar debaixo do tapete questões que não estamos querendo ver.

A autoestima feminina

Quando não estamos com a nossa autoestima bem fortalecida, tudo o que vem de fora tende a nos abalar. Seja a opinião de familiares e amigas, seja o que vemos nas redes sociais. Os principais incômodos relatados pelas mulheres dizem respeito a:

  • cicatrizes;
  • melasmas;
  • rugas;
  • varizes.

Vamos refletir a respeito de cada um deles?

Cicatrizes

Quando as marcas em nosso corpo são a memória da dor?

A inevitável convivência com as cicatrizes nos faz reviver o trauma, e isso machuca. Quem já passou por acidentes com queimaduras graves sabe muito bem do que se trata. Num primeiro momento, o que se quer é apagar a história! Mas ela não se apaga, está ali, registrada no corpo, na memória, na alma…

Em casos graves, cirurgias e outros procedimentos - com a utilização de substâncias sintéticas - são extremamente necessários. Há queimaduras que se aprofundam, passam da derme e alcançam ossos, músculos, articulações e vísceras, comprometendo as funcionalidades do organismo.

Porém, amada, a grande chave é fazer dessas marcas, ferramentas para um encontro consigo. É a vida, sempre, nos direcionando ao autoconhecimento. Se der vontade de gritar, grite! Ponha pra fora a dor, só não permita que ela se transforme em vergonha. Este corpo precioso que você habita é exclusivamente seu! Honre suas marcas, elas contam a sua história.

Melasmas

O que é isso que dói aí dentro, e que você não consegue colocar pra fora?

Há quem diga que os melasmas estão relacionados com alguma tristeza que não conseguimos processar em nosso coração. Assim, só mesmo fazendo um mergulho profundo para trabalhar isso. Mais uma vez, não tem como fugir do exercício de autoconhecimento. Sem ele, de nada adiantarão os cremes, os ácidos ou evitar o sol que, inclusive, tanto precisamos para uma vida saudável.

Os melasmas podem ser provocados por questões genéticas ou podem aparecer em alguns momentos específicos da vida.

Sua maior incidência ocorre:

  • em mulheres em idade fértil;
  • durante a gravidez;
  • devido ao uso de pílulas anticoncepcionais;
  • por doenças da tireoide;
  • problemas do fígado;
  • stress;
  • depressão ou tristeza profunda;
  • uso prolongado de remédios como corticóides e outros.

Percebe que a variação hormonal é um denominador comum? A predisposição genética e a radiação solar, por exemplo, completam essa lista de ativadores dos melanócitos, que são as células responsáveis pela pigmentação da pele. Mas perceba o papel que os hormônios têm! Se as alterações hormonais naturais já são marcantes, o que dizer da interferência dos hormônios sintéticos? 

Uma receitinha natural que auxilia no clareamento dos melasmas é o uso semanal de uma máscara, por 30 minutos, com:

Mas lembre-se, o processo dos melasmas é muito profundo e deve ser investigado. Não fique buscando por fórmulas milagrosas, o maior resultado virá quando você descobrir e tratar a raiz da questão.

Rugas

De onde vem essa ideia artificial de ter a pele sempre esticada?

Envelhecer é natural, amada! O que não é natural é o excesso de doenças e desconfortos decorrentes do avanço da idade. Só que isso está diretamente relacionado ao nosso estilo de vida, sabia? Envelhecer todas nós vamos, mas com saúde… Já é outra história.

É preciso buscar, através das nossas escolhas diárias, a manutenção de hábitos saudáveis. Afinal, nem todas as rugas são fruto do tempo que passou, alguns tipos podem indicar problemas no fígado ou na vesícula, por exemplo. Nesse caso, é preciso evitar a ingestão de açúcar refinado, gordura trans, bebida alcoólica e sal em excesso. 

Só cuidado com o que parece ser a busca por saúde e que, na verdade, é uma obsessão por manter a juventude "eterna". A ideia não é essa, aliás, propomos mesmo um ato subversivo ao compreendermos o fluir da vida, os ciclos e as transformações naturais. Afinal, em uma sociedade consumista e focada no descartável, aprofundar-se no essencial é uma revolução.

É claro que incentivamos muito que você cuide da sua pele com carinho, mas sempre pensando em nutrição e saúde e não em eliminar as marcas charmosas e poderosas que o tempo traz. 

Para uma boa nutrição diária da pele do corpo e rosto, recomendamos muito nosso óleo corporal pós-banho, Mulher das Flores, que com o poder dos óleos de Gergelim e de Abacate e dos óleos essenciais de Palmarosa, Lavanda, Gerânio, Sálvia e Ylang Ylang, auxiliam na regulação hormonal e nutrem profundamente sua pele, fazendo com que ela fique macia, saudável e linda. 

Varizes

Se não oferecem risco à sua saúde, que tal acolhê-las?

Elas são veias dilatadas de cor azulada e, tecnicamente, deformadas. Quando dizemos "tecnicamente deformadas" é o mesmo que dizer que, na maioria das vezes, são inofensivas. As situações em que alguma alteração representa um problema de verdade são minoria. Sem falar que, no caso das varizes, você ‘conserta’ de um lado e ela aparece de novo em outro. 

Os profissionais da saúde são unânimes em afirmar que a prevenção é o melhor remédio, então, foco nela! E a gente acrescenta, quanto mais natural for essa prevenção, tanto melhor para a sua saúde e para o meio ambiente! Por isso, mexa esse corpitcho lindo que a Deusa te deu fazendo exercícios físicos e evite pílulas anticoncepcionais; remédios com disruptores hormonais e cigarro.

Além disso, se você tem problema de má circulação e dores nas pernas, experimente fazer uma auto massagem diária com o Óleo Corporal Mulher do Fogo, que com os óleos essenciais de canela e cravo de sua composição, auxiliam a circulação sanguínea. 

A boa notícia para todas essas informações, às vezes, muito difíceis de serem digeridas é que — além da prática do autoconhecimento, que ajuda muito no processo de aceitação de si mesma — há também diversas soluções naturais (aqui compartilhamos apenas algumas de muitas). Elas não prometem mágicas instantâneas para as suas marcas, sejam elas naturais, sejam adquiridas no decorrer da vida, mas auxiliam nesse processo de encontro consigo mesma.

Gostou dessa reflexão? Então veja o que temos para compartilhar a respeito dos cabelos brancos.

  

----------------------------------------------------------------------------

Crédito Imagem: Raquel Maia